Quais Os Benefícios Para a Saúde De Comer Insetos

Quais Os Benefícios Para a Saúde De Comer Insetos

Quais Os Benefícios Para a Saúde De Comer Insetos

Muitas pessoas acham insetos repugnantes só de pensar – especialmente quando estão na sua boca, mas alguma vez você considerou que os insetos podem ser mais nutritivos. Compare 100 gramas de grilos com 100 gramas de frango, carne vermelha ou porco e você verá que o conteúdo proteico deles é parecido

Mas os grilos são mais ricos em vitaminas essenciais e minerais comocálcio, zinco e ferro. Similarmente, insetos como larva de farinha têm baixo teor de gordura e contém grandes quantidades de fibra. Mas essa não é a única razão para associá-los a sua alimentação.


Reprodução 

Atualmente, existem 1,53 bilhão de hectares de terras de cultivo e 3,38 bilhões de hectares de pasto cobrindo a Terra. Essencialmente, 38% da terra que você vê no mapa é usada para agricultura e pecuária. Mas enquanto são necessários 200 metros quadrados para para produzir 450 gramas de bife.

São necessários apenas 15 metros quadrados para produzir 450 gramas de grilos. Além disso, em 2025 espera-se que 1,8 bilhão de pessoas vivam em áreas com pouca ou nenhuma água fresca. Porém, 70% das nossas fontes de água são utilizadas somente na agricultura.

Para produzir 1 quilo de bife, são necessários 22 mil litros de água, enquanto que um quilo de carne de porco exige 3.500 litros e 1 quilo de galinha, 2.300 litros. Mas para produzir um quilo de grilos? Apenas 1 litro de água! Isso acontece porque os insetos podem ficar totalmente hidratados apenas pela sua alimentação.

Eles também são mais digeríveis – 80% de um grilo é comestível e digerível, comparado a 50% de uma galinha e 40% de gado.E não é como se a nossa boca nunca tivesse provado um inseto antes. Em cada 100 gramas de espinafre, 50 pequenos insetos como pulgões, moscas de milho e ácaros escapam da limpeza.

Já a manteiga de amendoim contém uma média de 30 fragmentos de insetos, como cabeças, corpos ou pernas a cada 100 gramas. E até o lúpulo usado para fazer sua cerveja favorita pode conter 250 pulgões a cada 100 gramas.Então por que não comemos insetos?

Eles são consumidos em algumas regiões do mundo, como Ásia e América Latina e África. Na capital do Congo, por exemplo, existem famílias comendo 300 gramas de lagarta por semana, o que equivale a 96 toneladas de lagartas todo ano!Mas a maioria do Ocidente está acostumado a gritar de nojo.

Se encontram um inseto em sua salada. Isso pode acontecer por causa das tradições da culinária ocidental em climas frios com poucos insetos, maior cultivo, e animais de maior porte para comer. Mas enquanto a ideia de comer insetos seja difícil de engolir, à medida que receitas são criadas.

O processamento de comidas à base de insetos é aprimorado e nossas opiniões adaptadas, e assim os insetos podem virar a supercomida do futuro.Uma nova pesquisa da Universidade de Wisconsin (EUA) sugere que uma proteína crocante pode ser muito boa para sua saúde – estamos falando de comer grilo.

Em um pequeno experimento, cientistas descobriram que comer insetos no café da manhã pode ajudar a melhorar as bactérias naturais em seu intestino (o microbioma) e reduzir a inflamação no corpo.


O método

20 voluntários consumiram uma dieta de insetos no café da manhã por duas semanas. Então todos os participantes comeram normalmente por duas semanas. Durante as duas semanas seguintes, os voluntários trocaram de café da manhã: aqueles que inicialmente tiveram um regular passaram a comer insetos e vice-versa.

Tendo em vista que grilos não fazem parte da cultura alimentar americana, os pesquisadores decidiram usar uma forma mais palatável de comida: um pó feito de insetos grandes que foi transformado em muffins ou milkshakes.“Insetos são novos para a dieta americana.

Mas devem ser considerados um alimento potencialmente útil que contém importantes nutrientes e fibras que podem trazer benefícios para a saúde geral, incluindo o microbioma intestinal”, disse a principal autora do estudo, Valerie Stull.


Bom para a saúde

Grilos e outros insetos têm fibras como a quitina, diferentes das encontradas em frutas e legumes. Alguns tipos de fibra ajudam a população de bactérias benéficas do nosso corpo a crescer.Os resultados do experimento indicaram que comer insetos pela manhã ajudou uma bactéria em particular.

Bifidobacterium animalis, a florescer. Esta cepa foi associada a uma melhor função intestinal.Usando amostras de sangue e fezes, os pesquisadores também encontraram evidências de redução da inflamação no corpo. A inflamação tem sido associada a muitas condições de saúde, como depressão e câncer.

Apesar dos achados promissores, a nutricionista Samantha Heller, que revisou as descobertas do estudo, alerta que o experimento foi muito pequeno e durou apenas duas semanas, por isso não sabemos se essas vantagens de saúde persistiriam mesmo se as pessoas continuassem a comer grilos no café da manhã.


Bom para o meio ambiente

Cerca de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo consomem insetos como parte de suas dietas. Stull inicialmente se interessou em estudar insetos como alimento por conta da sustentabilidade ambiental.“Há muito potencial inexplorado quando se trata de utilizar insetos comestíveis.

Eles são abundantes e, quando cultivados, podem gerar uma proteína de alta qualidade com um impacto ambiental substancialmente menor do que a pecuária tradicional. Eles precisam de menos comida, terra e água para crescer, e geram menos gases de efeito estufa”, explicou a pesquisadora.

No entanto, ela não vê insetos como uma panaceia. “Eu não acredito que insetos comestíveis sejam a solução mágica para todos os nossos atuais desafios agrícolas, de saúde e ambientais. Mas certamente têm potencial”, resume.


Quer tentar?

Segundo Stull, mesmo os ocidentais de mente mais aberta têm dificuldade em comer insetos, por esse não ser um costume de nossa sociedade.Mas, se você estiver disposto a experimentar, vai descobrir que eles são nutritivos e muitas vezes deliciosos.

Além disso, a cientista observa: “Qual é a diferença entre um grilo e uma lagosta? Um artrópode está na terra, o outro no oceano”.A única ressalva é que, se você for alérgico a mariscos, é possível que também seja a grilos.

Postagem Relacionada